Pequenos gestos, grandes efeitos

Ja perceberam como quando a gente comete um pequeno deslize todo mundo cai em cima e quando agente faz algo ninguém vê?

Pois bem, esse conceito é uma ilusão, porque toda ação traz junto uma reação: portanto mesmo o menor dos gestos acaba por fazer diferença. O que acontece é que quando a gente comete um deslize acaba por se melindrar mais com a reação – num processo egóico de negação ou de isenção de responsabilidade.

O contrário também é verdade: mesmo que não haja muito reconhecimento (que é o alimento do ego), todos os nossos gestos trazem algo de bom – para os outros e para nós.

Recentemente me aconteceu de um amigo comentar a respeito de uma banda que ele não ouvia há uns 20 anos. Qual a surpresa dele quando eu disse que tinha exatamente o CD que ele tem procurado em diversas lojas há um tempão. Quando eu emprestei o CD pra ele, a reação foi de uma criança que recebe um brinquedo novo.

Um pequeno gesto, como o de emprestar um CD que estava quase mofando dentro de uma gaveta fez toda a diferença no dia do cara – que deve passar os próximos dias ouvindo o disquinho no carro até furar.

2 respostas para “Pequenos gestos, grandes efeitos”

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s