José e seu maravilhoso casaco de sonhos tecnicolor*

Postado em Atualizado em

Uma das figuras mais importantes da Torá (os cinco primeiros livros do Velho Testamento) é José, filho de Jacó, descendente de Isaque e Abraão. José foi o responsável por levar os judeus para o Egito na época em que a fome assolou toda a região na qual viviam, de modo que pudessem sobreviver.

O próprio significado do nome José nos fala de Yesod. Raquel, a mãe de José, era estéril, e só o concebeu após muitos anos de casada. Quando ele nasceu ela disse: “Deus me adicionará outro filho” – sendo esse o significado do nome José. “Deus adicionará.”

A Sefirá Yesod representa José na Árvore da Vida. Essa esfera fala de sonhos, do nosso inconsciente e ganha o nome de Fundação por sustentar toda a vida em nosso plano físico – Malkuth – através de nosso lado instintivo, de nosso impulso para procriar. Yesod também é o “tesão” que temos por alguma idéia ou projeto e que nos dá entusiasmo. A sexualidade encontra seu lugar aqui, e José é análogo a esse centro de energia por ter conseguido controlar seu impulso sexual e resistir às investidas da esposa de Potifar. Na história de José, ele é descrito como um homem tão bonito que é difícil desviar os olhos dele. A imagem mágica utilizada nas meditações de Yesod é a de um belo homem nu, muito forte.

Mas José também é aquele que sonha e que ganhou de Deus o dom de interpretar os sonhos – que “moram” em Yesod. De acordo com a tradição cabalística, o sonho equivale a 1/60 da profecia, ou seja, é uma fração dela. Mas é o que está mais disponível a nós no plano terrestre. De fato, Yesod é o tubo de imagens que projeta a “realidade” que criamos em nossa tela.Yusseph

José personifica Yesod assim como seu pai – Jacó – personifica Tiphereth. Essas duas Esferas são relacionadas ao Sol (Tiphereth) e à Lua (Yesod) respectivamente. É curioso notar que mesmo tornando-se soberano no Egito e tendo seus irmãos curvando-se a seus pés (como o seu sonho de adolescência lhe disse), José ainda curvou-se aos pés de seu pai quando o encontrou após muitos anos – obedecendo à mesma hierarquia encontrada na Árvore da Vida. O fato de que existem muitos paralelos na vida de José em relação à vida de seu pai (ambos nasceram circuncidados, ambos eram semelhantes, ambos nasceram de mães que permaneceram estéreis por muito tempo) nos lembra essa relação sol-lua. Nosso satélite, ao refletir a luz do Sol, de certo modo ilumina as noites com uma pálida luz.

* o título faz referência a um musical de Andrew Lloyd Webber que conta a história de José

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s